30 maio, 2011

City Hunter - Episódio #01


Finalmente estreou o tão esperado novo dorama do nosso querido Lee Min Ho e como eu já tinha dito antes, vou comentar sobre ele episódio por episódio. Isso se continuar interessante, é lógico. Se ficar muito ruim mais pra frente eu paro de assistir e adeus posts.
E tb vou parar se eu ver que ninguém lê nem comenta nessa bagaça. Não tem graça se as pessoas não participam.

Falarei de tudo sobre o episódio, fazendo um resumão, por tanto esteja avisado que contém spoilers. Continue lendo por sua conta e risco.


Antes de mais nada quero deixar bem claro que esse dorama não tem absolutamente nada a ver com o City Hunter dos mangás e animes. É uma adaptação oficial? É, mas mudaram tudo de tal forma que ficou uma coisa completamente diferente.
Vou ser sincera: não sou fã da obra original, nunca li o mangá, só vi alguns pedaços do anime e só sei de City Hunter o que li na net e nas revistas Animax da vida. Eu até tenho um volume de CH em japonês aqui em casa, que achei baratinho anos atrás e acabei comprando, e só de olhar já se percebe como é o clima da história.
Até onde sei Ryo Saeba tem uma agência de detetive que pega casos, que em muitas vezes, a polícia falhou em resolver. Os clientes (que geralmente são belas mulheres) vão até ele com os trabalhos mais diversificados. Ele tem uma parceira, chamada Kaori, que faz o estilo mais tomboy e que gosta dele mas, para sua tristeza, é a única mulher que ele parece não dar bola. Ryo é um tarado que não pode ver mulher e está sempre com a barraca armada tentando se arranjar com as gostosas... bem, esqueçam tudo isso. O dorama de City Hunter é sobre vingança, o personagem principal nada tem de Ryo (nem taradice, nem pau-durecência constante, mas esse último eu já imaginava que não tivesse! hahahaha XD) e a mocinha nada tem de Kaori.
Eu não entendo pq fizeram isso de pegar o nome do City Hunter e mudar tudo. Pq simplesmente não fizeram um dorama original com um nome qualquer? Parece que queriam irritar os fãs, não é possível. Eu realmente entendo a frustração dos fãs da obra original, sério mesmo.
Mas enfim, vamos ao resumão.

Park Moo Yul (pai do Lee Yoon Sung) à direita e seu amigão Lee Jin Pyo à esquerda.
Esses nomes coreanos me enlouquecem! >__<

O episódio começa na Birmânia em 1983, onde uma mulher está dando a luz ao nosso belo protagonista (aqui chamado Lee Yoon Sung) e enquanto isso, o pai do infante recém-nascido está em serviço juntamente com seu amigo. Ele é um agente do governo sul-coreano e está trabalhando como segurança do presidente que está fazendo uma visita à Birmânia. Dá merda geral e contece um atentado contra a vida do presidente, um terrorista explode uma bomba no lugar onde ele estaria visitanto e mata 16 pessoas, mas o presida escapa (o pai do protagonista e seu amigo tb sobrevivem). Aliás, cá entre nós, que terrorista burro! O cara coloca a bomba na casa onde o presidente iria entrar, mas resolve apertar o detonador quando o carro ainda está a uns 500 metros de distância do lugar!? Pq não esperou ele entrar? Será que tava com cagaço e precisava correr pro banheiro? ¬¬'

Os cinco políticos safados (olha o pleonasmo) que ferram com tudo.

Anyway, depois disso, os 5 caras poderosos do governo sul-coreano dizem ter indícios de que o atentado foi coisa da Coreia do Norte e tomam a decisão por conta própria (nem o presidente saberia disso) de atacar uma base norte-coreana e eliminar todo mundo de lá.
O pai do Lee Yoon Sung e seu amigo são os líderes dessa missão secreta, eles vão lá matam todo mundo numa cena de ação legal, mas os caras poderosos os esfaqueiam pelas costas. O presida diz oficialmente que não vai retaliar a Coreia do Norte e se os EUA descobrissem sobre o ataque à base norte-coreana ia dar uma merda maior ainda e vários problemas diplomáticos. Por isso eles decidem eliminar todo mundo que participou da missão e fazer como se nada nunca tivesse acontecido. Todo mundo morre e o pai do nosso herói dá a vida para salvar seu amigo Lee Jin Pyo, e pede que ele cuide de sua família.

A morte do Park Moo Yul é um momento Titanic.

Lee Jin Pyo pira geral e quer se vingar à todo custo. Ele volta e ao invés cuidar da família do amigo morto como ele prometeu, vai lá e rouba o bebê dizendo que a mãe será mais feliz assim... ah, me poupe! Que desculpinha. A verdade é que ele já está planejando treinar aquele moleque para ser uma máquina de vingança! E vcs que assistem filmes coreanos, sabem que de vingança eles entendem! =P

Lee Jin Pyo deixa um bilhete quando pega o bebê: "Seu marido morreu,
vou levar seu filho pra que vc possa ser feliz." WTF!? Que cara FDP!


Depois disso ele foge pra outro país e vira um chefão badass motherfucker das drogas.

Depois disso, Lee Jin Pyo vai pro Golden Triangule, que eu não sei se tem nome em português, mas é no sudoeste da ásia e segundo a wikipédia abrange montanhas da Birmânia, Vietnã, Laos e Tailândia. Nessa bocada ele se tornará um chefão das drogas implacável, ganhando grana para executar sua vingança que, segundo ele, será a mais cruel ever. Lá nosso Lee Yoon Sung cresce todo faceiro, passeando em cima de elefantes e sendo treinado em todo tipo de artes mortais, se tornando assim uma arma letal, programado para matar (XD). Ele acha que o Lee Jin Pyo é seu pai e vive de boa, até que certo dia, quando ele está com 17 anos, passeando alegremente pela cidade, vê um cara coreano sendo quase morto por bandidos e o ajuda. Esse carinha passa a trabalhar como cozinheiro pra tchurma do pai dele e é quando o Lee Yoon Sung vê a foto de uma jovem no bolso desse cara.

Amor à primeira vista. Lee Yoon Sung fica gamadaço na mocinha da foto.

Não se sabe a ligação do cozinheiro com ela, mas nosso herói fica gamado na moçoila. Mas a alegria dele acaba quando aqueles bandidos de antes resolvem atacar a vila dele para se vingar... com certeza ele não imaginou que isso aconteceria pois os caras eram bem bundões e mal tinham armas... quem imaginaria que eles voltariam armados até os dentes? De qualquer forma eles não eram grande coisa pois quem acertaria o alvo colocando a mira no tapa-olho!? uahuahauhauahauhauauahua XD

Os bandidos não eram tudo isso... nem sabiam em qual olho colocar a mira!
uhauahuahauahuahauhauhau XD

Mas mesmo assim eles conseguem matar a mulher com cara de brasileira que era
uma figura materna pro Lee Yoon Sung fazendo com ele fique putaço. 

Daí temos mais umas cenas de ação e é legal ver o Lee Min Ho todo machinho dando uma de herói de ação. Gracinha.
E temos tb um pequeno dramalhão já que a mulher da vila que mais parecia brasileira do que asiática e que era a figura materna do Lee Yoon Sung morre de forma muito imbecil e forçada. Isso causa a ira do rapaz que sai correndo enlouquecido atrás da bandidagem mas pisa numa mina terrestre. Por conta disso, seu pai de criação perde a perna para salvá-lo e é aí, no seu quase leito de morte, que ele conta a verdade pro jovem e diz que ele tem que se vingar! Mas no fim ele nem morre nada, só fica perneta mesmo! XD

Lee Jin Pyo fazendo pressão psicológica: "Estou morrendo... vc tem que me ajudar
na minha vingança implacável. Vingue seu pai verdadeiro!"

É nesse momento que nosso herói aceita embarcar no plano de vingança.
Aí o episódio termina, anos depois, com o Lee Yoon Sung chegando na Coreia e se encontrando, sem saber, com a menina da foto, amor da sua vida. (#brega). E ouvimos a voz de seu pai de criação dizendo que ele não deve se esquecer da vingança, precisa ficar na surdina e que não pode amar ninguém! Nunca! Jamais!!! Já dá pra ver pra onde que essa história vai, né? XD

Lee Yoon Sung nem vê que está perto de sua amada.

Bem, eu não esperava que o dorama já começasse mostrando tim-tim por tim-tim a origem do nosso herói... eu pessoalmente não achei o episódio tudo isso, nem tão empolgante e as cenas de ação nem tão bem feitas assim. Será que eu que sou chata? Mas como foi só uma introdução, acredito que os próximo episódios que definirão o rumo da série. Vou esperar pra manifestar mais minha opinião.

Vejo vcs na resenha do segundo episódio que sai ainda essa semana. Inté! ^__^

6 comentários:

Alexandre Lancaster disse...

Meu.

Deus.

Do.

Céu.

Eu sabia que seria uma atrocidade quando vi o elenco, mas eu não imaginava o QUANTO.

Esther disse...

Lina esse troço é muito sem noção pelo que sua resenha mostra. Minha irmã e eu rimos muito com a 'mira perfeita' do careca. Fico em dúvida se procuro esse k-drama tosco só pelo querido e gatíssimo Lee Min Ho.

lina inverse disse...

Esther
hahahahaha nem é tão tosco assim. Eu que sou zé graça que gosto de zoar com tudo! Vc devia tentar ver e tirar suas próprias conclusões. É divertido e o Lee Min Ho é uma graça! XD

camilinha disse...

Olá! Demorei mas finalmente consegui terminar de assistir o 1o episódio! \o/

Gostei muito da fotografia, da montagem e do Lee Min Ho, of course!

Quando vi aquela mulher que foi a figura materna do protagonista também achei que ela tinha cara de brasileira.

Concordo com cada ponto da sua resenha! Aquele drama todo com o "pai" que estava entre a vida e a morte e no final, só perdeu a perna. Fala sério! XD

Fiquei confusa no final, quando ele está falando no telefone e dizem para ele esquecer o tempo em que esteve nos EUA. Pensei comigo mesma: "EUA? Quando ele esteve lá?". Mas isso é explicado rapidamente no 2o episódio. Foi um dos ganchos que eles deixaram para o 2o episódio.

Confesso que quase larguei depois desse 1o episódio, mas o 2o episódio me ganhou! ^_^

Vou continuar a acompanhar com você Lina!

Beijoca!

yonihon disse...

"Será que tava com cagaço e precisava correr pro banheiro? ¬¬'"
ri loucamente!
amei a sua análise Lina! Na verdade, amei o jeito como vc escreve, vou voltar no seu blog sempre!
Eu já era sua fã no shoujocast(seu senso de humor é sensacional) e agora fiquei mais fã ainda!
xoxo
Gabi N. (a "jovem" que fica mandando e-mail pro shoujocast, lembra de mim? huahaha)

lina inverse disse...

Claro que lembro de vc Gabi!
Muito obrigada pelo elogio e fico feliz que vc goste das minhas resenhas malucas.

Obrigada pelo coentário e espero que volte sempre mesmo! hahahaha
beijão! ^^

Postar um comentário